segunda-feira, 10 de outubro de 2011

A Força Feminina na Pré-História Brasileira


Entre os anos de 400 e 1300, 40 mil habitantes ocuparam quase toda a ilha de Marajó (localizada no estado do Pará), morando em casas de chão batido construídas sobre palafitas de terra, que costumavam ser maiores nas famílias mas abastadas.
Nesta sociedade, a constatação de que a figura da mulher era frequentemente representada em divindades e peças como urnas funerárias leva os pesquisadores a crer que a sociedade tenha sido matrilinear, ou seja, de descendência materna.
As mulheres tinham um papel muito importante na sociedade marajoara, enquanto o homem pescava, a mulher cuidava da aldeia, da roça e da produção de cerâmica. O infográfico acima mostra os trabalhos destinados às mulheres.

Fonte: Adaptado da Revista Nova Escola, pág. 36, Nº 212, maio de 2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário